A partir dos anos 80, foi levada a cabo uma reconversão importante da vinha, em parte resultante da expropriação dos terrenos submersos pela barragem da Valeira. As novas vinhas foram plantadas em talhões com castas separadas tendo-se privilegiado a Touriga Nacional, casta até então quase abandonada no Douro, pela sua pequena produtividade e dificuldade de cultivo, mas que se veio a revelar como particularmente bem adaptada às características edafo-climáticas do Douro Superior, contribuindo grandemente para a qualidade e originalidade dos vinhos da Quinta. Dado que os terrenos da Quinta apresentam características geológicas diferenciadas – xisto, granito e aluvião  – procurou-se tirar partido dessa diversidade por forma a garantir a sua complexidade.


Xisto

Granito

Aluvião
 
 
 
© Quinta do Vale Meão 2017